Casos de contaminação exigem aplicação de autoclave

Apesar de se terem desenvolvido tantos e tantos avanços na área da esterilização, inclusive com o surgimento de equipamentos médicos de qualidade, como a autoclave, a verdade é que o nosso país continua a ser alvo de uma elevada quantidade de casos de infecções, devido a dispositivos que se encontram contaminados. 

autoclave

Saiba mais sobre autoclave, através da empresa Dimor

Portugal tem inúmeros casos de contaminação hospitalar, o que exige uma urgente utilização de autoclave de qualidade

De acordo com Sílvia Ribeiro, gestora operacional do Cenes, o primeiro centro de esterilização de dispositivos médicos em outsourcing em Portugal, os casos de contaminação continuam a prevalecer no nosso país, embora não haja qualquer tipo de contabilização. Por outro lado, a especialista assegura que uma boa parte das infecções resulta das deficientes condições de esterilização, ou seja, os equipamentos mal reprocessados ou contaminados são os vilões.

Um estudo da Organização Mundial de Saúde confirma o ponto de vista de Sílvia Ribeiro e justifica ainda mais a urgência de os hospitais contarem sempre com uma autoclave. Segundo essa investigação, na Europa, sete pacientes em cada cem que dão entrada num hospital acabam por sair com uma infecção nosocomial, isto é, com qualquer tipo de infecção que é adquirida depois de o paciente entrar num hospital ou após a sua alta quando essa patologia se encontrar directamente relacionada com qualquer procedimento médico, como uma cirurgia.

 

Peça mais informações sobre esterilização, com a Dimor

 

 

Contacte-nos


Imprimir

 

Dimor
Parque Industrial da Junqueira
Rua Entre os Muros, 54 – Armazéns BP/BQ/BR
 
2660-395 S. Julião do Tojal
t: +351 218 166 643
f:+351 218 145 871
e: dimor@dimor.pt

Siga-nos