Combata as bactérias com a autoclave: saiba como!

A autoclave é um aparelho utilizado na esterilização de vários utensílios e materiais em laboratórios de investigação, assim como em hospitais. O processo de autoclavagem também conhecido como esterilização consiste em manter os materiais ou utensílios contaminados em contato com vapor de água a elevadas temperaturas, durante um período de tempo necessário para destruir todos os micróbios.

Conheça o processo de esterilização, aqui!

Uma autoclave é constituída, geralmente, com um cilindro de metal. Este pode ser na vertical ou horizontal, onde se situa a en 13060 class b vacuum table top dental autoclave sterilizer ste 18l zresistência que serve para o aquecimento da água. O processo de esterilização é similar a uma panela de pressão, sendo que, a temperatura necessária para esterilizar é de 121ºC durante cerca de 15 minutos. É recomendado que se estenda o período de esterilização caso a autoclave esteja demasiado cheia.

Na Microbiologia é importante o processo de esterilização, sendo que, se usa a autoclave para grandes quantidades de utensílios, e usa-se uma panela de pressão quando a quantidade é bastante reduzida. Considera-se que um produto ou objeto se encontra esterilizado quando este não contém nenhum microrganismo vivo.

Além da esterilização, a assepsia é outro aspeto a ter em atenção quando o assunto é microbiologia. Este processo consiste no tipo de atitudes e condições de modo a manter o meio onde se atua livre de microrganismos contaminantes.

Qualquer meio contaminado deve ser esterilizado pela autoclavagem, seguidamente isolado e despejado em sacos de plástico resistente. Materiais como, por exemplo, vidro contaminado, após a autoclavagem devem ser lavados com lixívia e detergente, e posteriormente passados por água destilada e secos numa estufa de secagem. Uma vez que, nem todo o tipo de produtos pode ser inserido numa autoclave, o processo de assepsia é de extrema importância.

Técnica de autoclavagem passo-a-passo: saiba tudo!

-Preparação do material: antes da autoclavagem, as placas de Petri, espátulas e pipetas devem ser embrulhas em papel craft. Frascos ou recipientes com meios de cultura, água e soluções não devem estar completamente fechados.

-Nível da água: é necessário inserir água destilada até cobrir a resistência, para impedir a oxidação do metal e danificação da resistência.

Após estes passos é possível colocar o material no cesto, que não deve ocupar mais de um terço do equipamento. Fecha-se a autoclave, e liga-se no máximo.

É aconselhado pedir auxílio a alguém que tenha experiência com o aparelho para o acompanhar nas primeiras vezes. Após os 15-20 minutos recomendados, quando o aparelho marcar os 121ºC, pode colocar-se a temperatura média. É a partir daqui que começa efetivamente a autoclavagem. Esperam-se então mais 15-20 dependendo da quantidade de material que a máquina tiver, e desliga-se a autoclave.

As técnicas de esterilização são várias, no entanto, o processo mais utilizado continua a ser a esterilização a vapor, também conhecida como autoclavagem.

A Dimor tem uma vasta gama de autoclaves aos melhores preços para satisfazer as suas necessidades!

Contacte-nos


Imprimir

 

Dimor
Parque Industrial da Junqueira
Rua Entre os Muros, 54 – Armazéns BP/BQ/BR
 
2660-395 S. Julião do Tojal
t: +351 218 166 643
f:+351 218 145 871
e: dimor@dimor.pt

Siga-nos